Janeiro 2017

Monthly Archives

Últimas histórias

  • PF investiga propriedade de avião envolvido no acidente de Eduardo Campos

    A Polícia Federal deflagrou hoje (31/1) a Operação Vórtex, desmembramento da Operação Turbulência, que investiga a propriedade do avião de prefixo PR-AFA, envolvido no acidente fatal do ex-governador e então candidato à Presidência Eduardo Campos.

    Nesta fase da investigação, 30 policiais federais estão cumprindo 10 ordens judiciais, sendo 6 mandados de busca e apreensão (4 no bairro de Boa Viagem, 1 no Pina e 1 em Jaboatão dos Guararapes) e 4 mandados de condução coercitiva (todos no bairro de Boa Viagem).

    Haverá entrevista coletiva, às 10h, na Superintendência da PF em Recife.

  • Forças Armadas ficam em Natal mais cinco dias

    O Governo do RN solicitou ao Governo Federal na última sexta-feira a permanência na capital potiguar e região metropolitana das Forças Armadas por mais dez dias. O governo Federal liberou apenas cinco dias. Com a renovação, as tropas permanecem  até dia 4 de fevereiro.

    Esperar que o governo mantenha o controle com pilhas novas.

  • Forças Armadas ficam em Natal mais cinco dias

    O Governo do RN solicitou ao Governo Federal na última sexta-feira a permanência na capital potiguar e região metropolitana das Forças Armadas por mais dez dias. O governo Federal liberou apenas cinco dias. Com a renovação, as tropas permanecem  até dia 4 de fevereiro.

    Esperar que o governo mantenha o controle com pilhas novas.

  • RN: Pastoral Carcerária defende construção de unidades pequenas e de baixo custo

    Diante da crise penitenciária enfrentada pelo Rio Grande do Norte, a coordenadora da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Natal, Guiomar Veras, defende uma medida alternativa com base na construção de unidades prisionais pequenas e de baixo custo, sob a metodologia da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac). A Pastoral Carcerária é considerada referência na área de direitos humanos no Rio Grande do Norte.

    “Enquanto o sistema prisional comum enfraquece esses vínculos, na Apac a família é copartícipe desse processo. A aproximação é incentivada porque é também para o seio da família que ele vai retornar”, defende. “São várias mães [com filhos no presídio comum] em estado depressivo porque não têm condições psicológicas de visitar o filho, se sentem culpadas por isso e também por causa da própria prisão. Lá [na Apac], a família encontra o filho limpo, trabalhando, estudando, em ambiente limpo. E os presos têm a autoestima trabalhada, porque começam a descontruir essa imagem de se ver como bandido. Eles passam a se ver como trabalhadores, com novas perspectivas”, disse a coordenadora, em entrevista à Agência Brasil. Ela falou sobre as deficiências no sistema prisional do estado, cuja última crise iniciada no dia 14 de janeiro, na penitenciária de Alcaçuz, deixou um saldo de pelo menos 26 mortos.

    Matéria completa aqui.

  • Da Luma ao caos: Eike é preso no Rio de Janeiro

    Considerado foragido da Justiça desde a semana passada, o empresário Eike Batista foi preso pela Polícia Federal ao desembarcar no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (30), por volta das 10h (horário de Brasília).

    O empresário disse a um repórter da Globo, ainda em Nova York, que “Está na hora de  mostrar, ajudar a passar as coisas a limpo”.

    Da Luma ao caos.

  • Da Luma ao caos: Eike é preso no Rio de Janeiro

    Considerado foragido da Justiça desde a semana passada, o empresário Eike Batista foi preso pela Polícia Federal ao desembarcar no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (30), por volta das 10h (horário de Brasília).

    O empresário disse a um repórter da Globo, ainda em Nova York, que “Está na hora de  mostrar, ajudar a passar as coisas a limpo”.

    Da Luma ao caos.

  • Pânico em Lajes

    Hoje (30) a bandidagem levou pânico aos habitantes da pacata cidade de Lajes, distante 132 km da capital. Explodiram a agência do Banco do Brasil e meteram chumbo em uma viatura da polícia militar.

    Fico imaginando se o Rio Grande do Norte não tivesse um “governador da segurança”…

    Seria o caos, né não?

  • Saldão de Alcaçuz

    A Sejuc confirmou ontem (25) que pelo menos 56 detentos (agora ex) fugiram  da Penitenciária Estadual de Alcaçuz desde o dia do início da rebelião (14 de janeiro).

    Pelo menos.

    Disse ainda que 20 presos não estavam no momento da recontagem feita n terça (24). E que vai se informar sobre o paradeiro deles.

    Tudo muito organizado.

    Prometo não rir.

    (Foto: Tribuna do Norte)

  • Saldão de Alcaçuz

    A Sejuc confirmou ontem (25) que pelo menos 56 detentos (agora ex) fugiram  da Penitenciária Estadual de Alcaçuz desde o dia do início da rebelião (14 de janeiro).

    Pelo menos.

    Disse ainda que 20 presos não estavam no momento da recontagem feita n terça (24). E que vai se informar sobre o paradeiro deles.

    Tudo muito organizado.

    Prometo não rir.

    (Foto: Tribuna do Norte)

Carregar...
Congratulations. You've reached the end of the internet.