TJ determina o estorno do auxílio-moradia retroativo

O TJRN determinou o estorno do pagamento dos auxílios-moradia retroativos de cerca de 200 juízes e desembargadores em cumprimento à determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O TJRN já havia pago coisa de R$ 39 milhões.

Estado rico é outra coisa! Se não tivessem proibido…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *